domingo, 11 de setembro de 2011

A Cabana

    Já estava demorando, né, gente? Eu precisava fazer um post sobre esse livro. Com certeza um dos meus favoritos, aquele tipo de livro que todo o mundo tem o dever de ler. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.
    A Cabana é o primeiro livro de William Paul Young, um Canadense de 56 anos. Na história, após ter a filha assassinada em uma cabana, Mackenzie recebe um bilhete que o manda de volta ao local onde seu maior pesadelo aconteceu. O que mais assusta Mack é a assinatura do bilhete: é Deus quem está chamando-no. De volta à cabana, Mack se vê de frente com Deus e suas três formas, a Santíssima Trindade: pai, filho e espírito santo. O pai aparece como uma mulher (que eu sempre imaginei tipo a tia Anastácia, do Sítio do Pica-Pau Amarelo), o filho (Jesus) se mostra com a aparência de um árabe e o espírito santo é uma oriental. Enquanto está na cabana, o protagonista da nossa história aprende o valor do amor e, principalmente, o valor do perdão.
    Young diz que fez essa história porque sua mulher pediu para que ele escrevesse algo para os filhos lerem. Os filhos tiraram cópias do livro para os amigos e assim A Cabana se tornou um best-seller com mais de 12 milhões de cópias vendidas. Em sua recente vinda à Bienal do Livro no Rio de Janeiro, o autor diz que quis passar a imagem que ele tem de Deus: um homem bom, não aquele que castiga. Disse também que quis mostrar as bençãos que Deus deu a ele.
    Sabe, pessoal, eu sou louquinha por esse livro. Sempre que eu estou numa pior, eu o abro e leio alguma passagem e sempre, sempre mesmo, o que eu leio me conforta. Não é um daqueles livros religiosos que te obrigam a ir à igreja. É um romance leve, bonito e totalmente espiritual. Não se trata de religião, mas sim de amor, de perdão, de viver a vida em paz. Indico para sempre para todas as pessoas que me pedem indicação. Indico para pobres e ricos, crianças e idosos, pretos e brancos, cristãos e ateus. Nunca deixem de ler e de compreender essa belíssima história.
"A religião tem a ver com respostas certas e algumas dessas respostas são de fato certas. Mas eu tenho a ver com o processo que leva você à resposta viva, e só ele é capaz de mudá-lo por dentro."

7 comentários:

  1. lindo post *-* Eu sempre leio passagens desse livro quando não to bem, sabe, ele é muito bom pelo fato de não tocar no assunto religião e sim no amor de Deus. Amei ♥
    beijo, linda.

    ResponderExcluir
  2. Oii, primeira visitinha por aqui o/
    Adorei seu blog! Muito fofo...
    Estarei comentando seus post!
    E seguindo, me segue também!
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá este livro é mesmo muito bom, mexe com as nossas emoções mais íntimas de relação com Deus. Li e adorei também.
    Bju

    http://lereomelhorlazer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ótima resenha!
    Esse livro parece ser bem interessante! Minha até tem ele, acho que vou pegar emprestado... Só que depois de eu ter lido um terço dos que eu tenho para ler...
    BEijosss
    Bianca,
    Book Mania

    ResponderExcluir
  5. Nossa gostei da Resenha!
    Todo mundo fala bem desse livro, acredita que tenho ele, e ainda não li! Mais em breve farei isso!
    Gostei muito daqui! Seguindo))))
    Vou aproveitar e te convidar para conhecer o Blog e participar da Promoção: http://pollymomentos.blogspot.com/2011/11/promocao-200-seguidores.html
    Abraços...

    ResponderExcluir
  6. estou te indicando para um selinho de natal, espero que aceite bjs bjs meuslivrosparasempre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Já li mas não gostei muito, várias pessoas falam que o livro mudou a vida delas mas eu achei ele bem morno.

    ResponderExcluir